Como enfrentar o calor nos grandes centros

 O Dr. Abrão José Cury Jr, presidente da Regional São Paulo da Sociedade Brasileira de Clínica Médica, professor assistente da Universidade Federal de São Paulo e Cardiologista do Hospital do Coração, dá dicas de como enfrentar o calor nos grandes centros, como São Paulo.

 

·Â Â Â Â Â Â Â  Suor - A alta temperatura provoca dilatação dos vasos sanguíneos, o suor compensa o calor e refresca a pele. O aumento do suor é normal, porém quando excessivo pode ser sintoma de infecções e intoxicação alimentar.

·Â Â Â Â Â Â Â  Bebidas por importância – No calor, aumente o consumo de líquidos e a primeira opção é a água. A segunda, bebidas isotônicas com sódio e potássio, também eliminados pelo suor. Depois, sucos naturais, que trazem os benefícios das vitaminas. Finalmente, refrigerantes, que, em geral, são calóricos e não agregam benefícios ao organismo. Bebidas geladas, para quem não tem sensibilidade, fazem bem à saúde e ajudam o organismo a se defender do calor.

·Â Â Â Â Â Â Â  Cervejinha – Tome cuidado com as bebidas alcoólicas. Por serem vasodilatadoras e hormônio-diuréticas provocam aumento da sudorese e da urina, podendo levar à desidratação. 

·Â Â Â Â Â Â Â  Pressão baixa - Quem tem tendência à pressão baixa, deve aumentar o consumo de bebidas isotônicas com eletrólitos, responsáveis por reter água no organismo. O consumo de sal também ajuda. É normal sentir mais sonolência.

·Â Â Â Â Â Â Â  Pressão alta - Os hipertensos também devem tomar cuidado. Às vezes, é necessário reduzir a medicação porque, no calor, a pressão tende a baixar.

·Â Â Â Â Â Â Â  Diarréia – O calor não provoca diarréia. Em geral, é provocada por alimentos contaminados, doenças inflamatórias e pelo excesso de bebida alcoólica.

·Â Â Â Â Â Â Â  Olha o cachorro quente - Cuidado com alimentos vendidos na rua, ou mal higienizados, como molhos e maionese, facilmente encontrados em barracas de cachorro quente. Peixes e frutos do mar, que também estragam rapidamente, merecem atenção.

·Â Â Â Â Â Â Â  Feijoada - Alimentos pesados, ou condimentados têm digestão mais difícil, o que contribui para a queda de pressão, e pode levar à congestão.

·Â Â Â Â Â Â Â  Latinhas e coco – Lave a borda das latas de bebida e de copos de plástico, inclusive os cocos, porque podem estar contaminados pelas mãos do vendedor. No caso dos copos, dobre o alumínio e encoste os lábios no próprio alumínio.

·Â Â Â Â Â Â Â  Protetor solar – Para manter a saúde da pele, use protetor solar com fator 30.

·Â Â Â Â Â Â Â  Terno e gravata - As roupas devem ser folgadas, para facilitar a ventilação, claras para refletir a luz e de tecido leve.

·Â Â Â Â Â Â Â  Sono tranqüilo - Durma em ambientes ventilados e, para combater os pernilongos, use repelentes ligados na tomada elétrica. Antes de dormir, um banho morno refresca, mas o gelado pode provocar choque térmico.

·Â Â Â Â Â Â Â  Primeiros socorros – Quando uma pessoa sente-se mal, tem queda de pressão, ou desmaia, coloque-a deitada no chão de lado, para não aspirar o vômito, levante suas pernas, facilitando o fluxo sanguíneo, e peça socorro médico. É um erro dar azeitona, sal, água e sentá-la com a cabeça abaixada. Apesar de serem práticas conhecidas, podem complicar a situação.