Qual é o melhor momento para você tomar uma decisão?

DSC_0390_Iván_Melenchón_Serrano_MorgueFileVocê já tomou uma decisão quando estava muito feliz, animado, rindo à toa e depois se arrependeu da decisão tomada? Percebeu que superestimou sua condição de dar conta do recado e viu que o que tinha assumido era mais pesado do que suas forças cotidianas e se sentiu sobrecarregado?Por outro lado, você também já tomou uma decisão quando estava muito para baixo, sem energia, desanimado com a vida e depois percebeu que deixou passar uma oportunidade? Que na realidade você subestimou sua condição de dar conta do recado e na realidade aquilo agora te parecia muito fácil e leve?

Dá até agonia na gente quando isso acontece, não é mesmo? Mas, o que tem de errado nas decisões tomadas? Por que você errou a mão quando disse sim ou não? O problema não está na resposta e sim no seu estado emocional.

Quando estamos muito felizes sentimos que somos fortes e poderosos e que tudo que vier a gente mata no peito e faz o gol.

Quando estamos muito tristes sentimos que tudo é maior do que a gente e qualquer pluma que coloquem sobre nós representa um peso adicional do qual não daremos conta.

O que fazer então?

O momento certo de se tomar uma decisão que tenha uma certa importância para nós é aquele em que estamos equilibrados. Nem muito tristes, nem muito alegres. Serenos. Com os dois pés no chão e cientes do que estamos assumindo.

Simples assim!

Então, quando tiver que decidir algo importante, peça algum tempo para serenar a mente, o coração e se conscientizar do que está escolhendo. Você observará que sua visão ficará mais clara e realista. Você saberá mensurar mais adequadamente suas energias para aquele projeto. Não morrerá na praia por não ter tido forças suficientes para dar conta daquilo que se propôs a fazer.

E aí? Tem algo para decidir? Como está seu coração? Está na linha?

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta